Home / Corpo feminino /

Muco cervical – Saiba o que significa cada tipo de muco cervical

Compartilhar este conteúdo:
Publicado em 03/09/2018

Muco cervical - Saiba o que significa cada tipo de muco cervical

Muco cervical -  Saiba o que significa cada tipo de muco cervical

O muco cervical, como a própria palavra diz, é produzido pelo colo do útero, o aparelho reprodutor feminino entre a vagina e o útero.

A produção, consistência e aparência do muco são determinadas pelos hormônios sexuais femininos, estrógenos e progesterona, que regulam o ciclo menstrual e a preparação do útero para eventuais gestações. A composição do muco cervical é feita de água em altas porcentagens, aminoácidos, açúcares, eletrólitos e proteínas.

O muco muda de consistência com base no período fértil ou não fértil de uma mulher. Por exemplo, torna-se um ambiente hostil aos espermatozoides no período não fértil, com menor composição de água, e torna-se um ambiente mais penetrável pelos espermatozoides no período fértil (a porcentagem de água no muco cervical no período fértil é alta).

Tipos de muco cervical

Muco ausente

Os primeiros dias após o término de seu período podem ser “secos”, o que significa que nenhum fluido cervical está sendo produzido pelo colo do útero.

Durante esses dias “secos”, os espermatozoides são incapazes de sobreviver dentro do trato reprodutivo devido ao pH naturalmente baixo (e alta acidez) do ambiente vaginal. Mesmo quando o fluido cervical não está presente, uma leve umidade ainda estará presente na vagina - esse fluido vaginal é uma secreção natural que ajuda a manter saudável o ecossistema vaginal.

É importante observar que o fluido cervical pode indicar quando você pode estar se aproximando da ovulação, mas é preciso rastrear as temperaturas basais do corpo junto com o fluido cervical para saber se e quando ocorreu a ovulação.

 

Muco cervical pegajoso

Tipo 1: Muco pagajoso

Por volta do dia 7, o colo do útero começará a produzir um tipo de fluido cervical pegajoso e pastoso. Pode parecer pasta de escola primária ou ser um pouco flexível, mas é basicamente um tipo sólido de substância. Você ainda não está fértil e se fizer sexo as chances de engravidar ainda são mínimas.

 

Muco cervical cremosoTipo 2: Muco cremoso

À medida que seu ciclo avança, seu nível de estrogênio está aumentando a cada dia, e com essa crescente onda de estrogênio, a quantidade de água do fluido cervical aumentará. Então, essencialmente, pegue o líquido cervical pastoso de ontem, adicione um pouco mais de água, e você tem fluido cervical cremoso! Você ainda não é considerada fértil durante esta fase. 

Muco cervical aguado

Tipo 3: Muco aquoso

Antes do muco mais fértil do seu ciclo você pode apresentar um fluido cervical mais parecido com água, ele é escorregadio e não mantém sua forma. Você saberá que está lá pela sensação muito úmida em sua vagina. Você pode até sentir que iniciou o seu período. O fluido cervical aquoso é um fluido fértil do colo do útero, portanto, nessa fase você terá boas chances de engravidar. 

Muco fértil - clara de ovo

Tipo 4: Muco calara de ovo (período mais fértil do ciclo)

Fluido cervical de clara de ovo tem este nome porque se assemelha a clara de ovo cru. É claro, escorregadio e geralmente pode esticar uma polegada ou mais entre um dedo e o polegar. Este tipo de fluido pode manter os espermatozóides vivos por até 5 dias dentro do seu corpo.

A clara de ovo é o muco cervical realmente fértil, e uma vez que você perceba a sua presença, você provavelmente está muito perto da ovulação - então comece a "treinar" para aumentar suas chances de engravidar.

Parabéns! Agora você sabe que o fluido cervical é produzido pelo colo do útero, ajuda o esperma a sobreviver dentro da vagina para chegar ao óvulo e passa por um padrão previsível a cada ciclo, ficando mais molhado à medida que se aproxima da ovulação e secando depois que o óvulo é liberado. 

Denize Cruz, (Neuropata e consultora em fertilidade feminina)

Compartilhar este conteúdo:

Clinica de inseminação artificial - Quanto custa e como escolher?

Compartilhar este conteúdo: Publicado em 14/07/2019 Clínica de inseminação art...
Ler mais

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *